quinta-feira, 25 de março de 2010

Partidas


Serão as partidas apenas um pretexto para poder chegar?
Porque é que temos desejo de partir? Porque é que alguns o têm mais que outros?
Que razões nos levam a sair do nosso meio social e partir para outro?
Muitas vezes será uma forma de sair de uma situação de desconforto. Descontrair ou o recente "destressar".
Para mim é a descoberta, a aprendizagem sobre mim e sobre os outros, a saída da zona de conforto para poder dar-lhe valor, para ganhar tolerância, mas também o constatar do que podia ter melhor umas vezes e o que tenho de agradecer por ter noutras.

E para vocês? Qual a razão de viajarem ou ficarem, de escolherem um destino e não outro (se excluirmos as económicas)?
Sim vocês os 3 que lêem este blog :)

9 comentários:

Rui Lança disse...

Bom post...não me importo que partas, desde que regresses. Até sempre! Aquele abraço de um gajo que nasceu no mesmo dia do ano que tu pá!

Tiago Viana disse...

Abraço Rui,
Por um ano não foi no mesmo dia mas deixa lá é da maneira que és mais novo.

Vagamundos disse...

Acima de tudo é a vontade de descobrir outras realidades, abrir os horizontes... o que nos faz ter uma maior consciencia do mundo e de nós proprios. E também porque sentimo-nos como cidadãos do mundo, que por acaso nasceram em Portugal :) e como tal também queremos conhecer o resto.
Abraço e boas caminhadas pela Irlanda

Tiago Viana disse...

Confere.
Tal como vocês eu nasci em Portugal, gosto do meu país, mas tb me considero mais europeu que simplesmente português.
Obrigado e abraço.

Alexandra disse...

Grande post! Sem dúvida a descoberta sobre mim, fica no topo da lista como motivo para partir à descoberta. A última vez que o fiz, foi no "Caminho de Santiago", a partir de Valença, e descobri que grandes fardos tornam a viagem mais penosa.

Inês disse...

Por mais que adore o meu país, não posso deixar de amar outros. Há lugares que nos marcam de tal maneira, que passamos a vida a desejar lá voltar.

A razão das minhas viagens é para enriquecer a alma, tanto de experiencias como de espirito;

A razão para repetir viagens, bem, essa, é simples. Não pertencemos a um só lugar e todos temos a nossa "nacionalidade-gemea".

Porque quando volto, sinto que várias partes de mim ficaram em vários destinos.

Beijinho Tiago*

Inês disse...

AH! E acho que somos mais de 3 a ler o blog.

*

Tiago Viana disse...

Ahahaha.
Concordo contigo. Também eu, apesar de ter nascido em Lisboa, tenho locais que passei a sentir como se fossem a minha casa.
Onde atinjo a paz e plenitude.
Daí regressar lá ou tentar fazê-lo com mais frequência que a outros locais.

Anónimo disse...

Ficar ou Partir?
Partir para conhecer o que há lá fora; Partir para viver o que há lá fora.
Partir para recordar o que há lá fora; Partir para sentir novamente o que há lá fora.
Partir para viver experiências e voltar com algo que me enriquece.
Partir para regressar e poder ficar sendo alguém melhor.

Concordo com o 1º comentário.
A partida é sempre aceite e bem-vinda desde que tenha um regresso. :)